David Goffin: «É difícil ver o ano terminar assim»

Se dependesse do que David Goffin fez nos três dias de final da Taça Davis, a seleção belga, por esta altura, estaria a carregar da Saladeira para o seu país. O belga de 26 anos, à boleia do seu mais esmerado ténis fez o 1-0 e depois o 2-2 para a a Bélgica, mas, em Lille, a França foi quem acabou por mandar, ao vencer os restantes três confrontos.

“Foi uma pena termos perdido, mesmo depois de eu vencer os meus dois encontros”, disse Goffin. “Quando a equipa perde, todos acabamos desiludidos. Demos tudo o que conseguimos e é difícil ver o ano terminar assim. Joguei o meu melhor ténis e saio consciente de que fiz a minha parte”, acrescentou o recente vice-campeão do ATP World Tour Finals, em Londres, onde derrotou Roger Federer e Rafael Nadal.

Johan Van Herck, capitão belga, manteve-se otimista após a sua equipa deixar escapar o título pela segunda vez no espaço de dois anos. “Tenho a certeza de que ainda vamos ganhar a Taça Davis”.

 

Sobre o autor
-

Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *