Cilic salva match point frente a chinês Di Wu e encara Coric em Xangai

O sempre espetacular Masters de Xangai começou hoje e Nick Kyrgios fez jus a toda essa espetacularidade, demonstrando o seu enorme potencial em mais uma vitória convincente frente a Andreas Haider-Maurer por 6-3 e 6-2.

Seguiram-se depois três encontros decididos apenas em dois sets, onde Roberto Bautista derrotou Guillermo Garcia López, Ivo Karlovic impôs-se a Jeremy Chardy num duelo de grandes servidores e Martin Klizan foi mais forte do que Zhang Ze, não obstante o facto de o chinês ter obrigado o eslovaco a um longo e equilibradíssimo tie-break no primeiro set.

Andreas Seppi entrou bem no desafio que tinha hoje pela frente, vencendo o primeiro set por 6-4. No entanto, Steve Johnson entrou extremamente decidido no segundo parcial e ganhou facilmente por 6-1. Tivemos, portanto, o sempre esperado terceiro set e aí só mesmo o tie-break foi capaz de dividir o americano do italiano, onde Steve se impôs por 7-2. Yen-Hsun Lu não teve hipótese de entrar no jogo frente a Dominic Thiem, perdendo por 6-3 e 6-3.

Continuando com grandes jogos, tivemos depois Victor Estrella Burgos diante do irreverente Donald Young, onde o dominicano venceu por 6-2, 4-6 e 6-4 num jogo bastante equilibrado. Sam Querrey entrou fortíssimo frente a Albert Ramos, porém não conseguiu manter o nível e o espanhol apareceu com o seu melhor ténis no jogo, rejeitando sair dele sem que a vitória final estivesse nas suas mãos. E assim aconteceu, Ramos ganhou com parciais equilibrados: 4-6, 6-4 e 7-5.

John Isner está na sua praia neste piso e Adrian Mannarino não teve qualquer hipótese frente ao norte-americano, perdendo por 6-1 e 6-2. Seguiram-se dois encontros que resultaram numa vitória e numa derrota para jogadores espanhóis, Feliciano Lopez derrotou Andrey Kuznetsov por 6-4 e 7-6, sendo que Tommy Robredo jogou bem frente a Jo-Wilfried Tsonga, mas o francês acabou por ser mais consistente. No primeiro set, o espanhol salvou 4 set points virtuais para vencer no tie-break por 7-5.No entanto, os dois sets que se seguiram foram de enorme classe e potência para Tsonga, sendo que o duplo 6-2 acabou por lhe dar a vitória com naturalidade.

Leonardo Mayer bateu Bai Yan no jogo mais desequilibrado do dia por 6-0 e 6-1. E como o melhor vem sempre em último, Wu Di teve uma performance absolutamente sensacional frente ao gigante Marin Cilic. O chinês que ocupa o lugar 227 do ranking mundial venceu o primeiro set por 6-4 com um ténis fabuloso e o tenista que conquistou o US Open em 2014 começou a ficar sem saber o que fazer, pois nem o seu portentoso serviço estava a ganhar pontos suficientes. O segundo set acabou num 6-3 para o croata e, por isso, tivemos um último parcial. Quando Cilic conseguiu fazer o break a Wu já ninguém mais acreditou no tenista da casa. Mas no desporto o tamanho importa… o tamanho do coração e neste jogo ninguém superou o de Wu Di que devolveu o break e lançou-se para o tie-break sem medo algum. Infelizmente, a sorte não lhe sorriu no final, mas jogando a este nível coisas muitos boas se avizinham para o ténis da China.

Bernard Tomic vestiu a pele de comentador para a TennisTV.com durante o duelo entre Jo Wilfried Tsonga e Tommy Robredo. Ora veja.

Posted by Bola Amarela on Segunda-feira, 12 de Outubro de 2015

Sobre o autor
-

Jornalista e desde bem cedo apaixonado pelos dois desportos mais bonitos do Mundo: o ténis e o futebol.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *