Carreno-Busta: «Tenho de vir todos os anos a este torneio, corre-me sempre bem»

Pablo Carreno-Busta sente-se a jogar em casa em Portugal, e não é para menos. O espanhol de 25 anos, que chega ao Estoril este ano como primeiro cabeça-de-série, não sabe o que é perder antes das meias-finais na terra batida do nosso país, e este domingo vai tentar conquistar finalmente o título que lhe escapou no ano passado.

“Estou muito contente por estar outra vez na final”, disse o atual 21.º do ranking ATP. “Creio que terei de vir todos os anos a este torneio, porque corre-me sempre bem. Sinto-me cómodo a jogar aqui e hoje foi um encontro muito bonito, muito completo. Joguei bem todos os aspetos do jogo: servi bem, respondi bem, cometi poucos erros, dominei quando tinha de dominar”, acrescentou o finalista do ano passado, após bater David Ferrer por duplo 6-3.

E, se no ano passado, Carreno-Busta disputou no CT Estoril apenas segunda meia-final da carreira, este pode contar com a experiência de ter conquistado dois títulos do seu lado. “A experiência de já ter vencido torneios vai ajudar-me a enfrentar os momentos de tensão, a saber como fechar um jogo. No ano passado, era a segunda final da minha carreira e não tinha ganhado nenhuma. Esta é a minha sexta e já tenho dois títulos. Sou um jogador melhor”, destacou.

O espanhol entra em ação no Estádio Millennium para tentar derrotar Gilles Muller e conquistar o primeiro título em Portugal, este domingo, às 16 horas de Portugal Continental.

Sobre o autor
- Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *