Taylor Fritz passa qualifying em Wimbledon depois de ter parado dois meses… por opção

Um dos melhores tenistas juniores da sua geração, Taylor Fritz, de 19 anos, tem vivido tempos desafiantes. Nos últimos dois anos, o ainda ‘teenager’ estreou-se no top 60, chegou a uma final ATP, casou-se, foi pai, trocou de treinador e caiu bastante na classificação, obrigando-o a voltar aos Challengers e repensar a sua carreira.

Esta semana, voltou a brilhar e qualificou-se para o quadro principal de Wimbledon, com uma semana quase perfeita em Roehampton, depois de ter parado durante dois meses completos… por opção. Ou melhor, por imposição do seu treinador, o antigo top 10 mundial Mardy Fish.

Atualmente no 123.º posto do ranking ATP, depois de já ter sido 53.º, Fritz abdicou de toda a temporada de terra batida para trabalhar exclusivamente a parte física e espera agora recolher os frutos desse esforço na relva e nos torneios de piso rápido norte-americanos.

Na primeira ronda do quadro principal de Wimbledon, o desafio é (literalmente) muito grande: John Isner.

Sobre o autor
-

Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *