Nishikori: «A situação do meu pulso esteve muito complicada. Ainda não sei se volto em janeiro»

Kei Nishikori tem enfrentado nos últimos meses um desafio físico que tem posto à prova a sua carreira. O japonês de 27 anos lesionou-se gravemente no pulso direito, durante um treino antes do Masters 1000 de Cincinnati, e chegou a temer… o pior.

“A situação do meu pulso esteve muito complicada. Naquele dia senti uma dor que nunca tinha sentido na vida. Foi diferente de todas as muitas lesões que tive. Foi como se o pulso me tivesse saído da mão”, confessou o japonês em declarações aos jornalistas do seu país, onde tem passado os últimos dias em compromissos publicitários.

Nishikori ainda não sabe quando vai voltar. “Espero conseguir voltar a tempo da Austrália e se assim for vou jogar Brisbane e Sydney. Caso ainda não me sinta bem jogarei apenas em fevereiro, no novo torneio de Long Island, em Nova Iorque”.

Nishikori recuperou-se durante dois meses na Academia de Kim Clijsters e só nas últimas semanas voltou a bater direitas com bola normal, mas ainda com uma raqueta mais leve do que a sua habitual. “A minha raqueta normal ainda é muito pesada para esta fase da recuperação do meu pulso.”

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *