Nishikori gosta de Portugal e dos portugueses, mas fecha a porta ao Estoril Open

Não será em 2017 que Kei Nishikori vai finalmente jogar em Portugal. O japonês tem boa ligação ao nosso país, muito por culpa da sua relação de amizade com Gastão Elias, mas a posição do Millennium Estoril Open no calendário da temporada de terra batida impede que o nipónico de 26 anos considere sequer aceitar o convite de João Zilhão, que esta semana esteve em Londres a tentar garantir um top 10 para a edição de 2017 do torneio nacional.

Em conversa com o jornal ‘Record’, o empresário de Nishikori na IMG, Olivier van Lindonk, assumiu o interesse do torneio português no japonês, mas garante que jogar nessa semana não é opção. “O Estoril Open pergunta sempre pelo Kei, mas ele não está interessado em dinheiro. A prioridade é fazer um calendário equilibrado, de forma a que consiga jogar bem em todos os torneios. Há que ser inteligente”.

À semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, Nishikori vai abdicar do Masters 1000 de Monte Carlo, optando por iniciar a temporada de terra batida em Barcelona, foi campeão em 2014 e 2015 e finalista este ano. Depois descansa na semana do Estoril Open, joga Madrid e Roma e volta a parar na semana que antecede Roland Garros.

Em 2017, Kei Nishikori deverá jogar apenas um ATP 250: o torneio de Brisbane, logo na primeira semana do ano. Tetracampeão em Memphis, o japonês já revelou que vai interromper essa série e falhar o torneio norte-americano.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *