Mãe de João Sousa: «Foi o melhor presente do Dia da Mãe e por dois motivos»

Adelaide Sousa assistiu este domingo à consagração histórica de João Sousa como campeão do Millennium Estoril Open 2018 e, quando o vimaranense fechou a final com uma direita inside-in, chorou… Chorou pelo filho, chorou por ela, chorou pelo significado do título ATP 250 para a família Sousa.

Não consegui conter o sentimento e emoção. Chorei! É indescritível”, confessou ao Bola Amarela, não contendo novamente as lágrimas que no dia de hoje revelam-se soltas e teimosas. “Na altura só pensava: Isto é real! Isto é real! Mas é difícil digerir uma situação destas”, partilha em jeito de justificação.

Uma justificação que nem tem particular importância, afinal o dia de hoje é de emoções, sobretudo no seio da família Sousa, fortemente representada ao longo da semana no Clube de Ténis do Estoril e na qual integrava a namorada espanhola Júlia.

Mas ao contrário de Armando, pai do vimaranense, que havia garantido ao Bola Amarela não sofrer nos encontros que tem possibilidade de assistir, Adelaide Sousa não só confessa sentir de forma distinta os desafios do filho, como não é capaz de disfarçar os nervos na bancada. Ora aplaude, ora rói as unhas, leva as mãos à cabeça, contorce-se, incentiva… Sofre tanto ou mais que ele?

“De forma diferente. Ele sofre em campo, luta e eu sofro fora porque, ás vezes, sinto-me impotente perante os vários cenários. Queremos ajudar, mas não podemos porque só ele pode jogar e o esforço só pode ser dele. Contribuímos para a parte emotiva…”, confidencia, como que lamentando não poder ajudar mais o filho de 29 anos e melhor tenista português de todos os tempos.

Algo que João Sousa, como fez questão de mostrar em pleno court central, não concorda de todo, ou não tivesse dedicado o troféu e num domingo tão especial como o do Dia da Mãe, como o próprio lembrou, a Adelaide Sousa, que inclusivamente foi chamada a descer à terra batida, na companhia do marido Armando, para poder abraçar o filho.

“Foi o melhor presente que o João já me ofereceu no Dia da Mãe! E por duas razões: por ter ganho no dia de hoje e, tendo eu perdido a minha mãe em setembro, dar-me a oportunidade de dedicar também este troféu a ela. É o meu primeiro ano sem ela”, contou visivelmente emocionada e orgulhosa como só uma Mãe é capaz de se sentir.

Sobre o autor
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *