Kei Nishikori: «A relva é a pior superfície para o meu corpo»

Kei Nishikori está de regresso à relva, uma superfície que lhe tem provocado uma série de lesões ao longo dos últimos anos. O japonês, que desistiu a meio do ATP 500 de Halle em 2015, 2016 e 2017, regressou ao torneio alemão com uma vitória, diante do qualifier Mathias Bachinger, por 6-3 e 7-6(3), mas no final do encontro admitiu que a relva é o tipo de piso que mais problemas lhe tem dado…

“É a superfície mais dura para o meu corpo, talvez porque seja aquela em que estou menos habituado a jogar. Para mim a parte mais difícil é a movimentação. Não posso usar tanto a minha velocidade e sou obrigado a utilizar músculos que habitualmente estão mais parados”, confessou o japonês de 28 anos em conferência de imprensa.

O japonês assegura que este ano se sente bem fisicamente. “Estou bem. Espero que nada de anormal aconteça esta semana porque este ano quero desfrutar do meu ténis em relva”, rematou o nipónico, que desistiu em cinco a meio de cinco dos seus últimos seis torneios em relva.

 

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.