João Zilhão: «Achava que tinha ‘fechado’ o Chung mas houve um volte-face»

João Zilhão, diretor do Millennium Estoril Open, mostrou-se orgulhoso pela lista de jogadores que conseguiu juntar para a edição de 2018 do torneio português, lembrando a importância de assegurar Alex De Minaur, uma das principais estrelas da nova geração do ténis masculino.

“Continuamos a fazer uma aposta no futuro. Fechei o De Minaur depois de ele fazer meias-finais e final na Austrália, já ganhou a grandes nomes do ténis. É uma aposta já segura”, confessou o diretor da prova à margem da conferência de imprensa de lançamento do evento, que aconteceu esta quarta-feira na Casa de Histórias Paula Rego, em Cascais.

Zilhão, que elogiou ainda o comprometimento de João Sousa para o maior torneio de ténis português, confessa ter estado perto de assegurar a presença de Hyeon Chung no Estoril. “Estive em Milão e fiz um grande esforço para trazer quase todos os melhores jovens do Mundo. Alguns não querem jogar nessa semana e outros têm diferentes vontades. Em Milão achava que tinha fechado o Chung, mas depois houve um volte-face porque ele prefere ir a Munique, onde se deu bem em 2017. Também temos casos desses aqui, como o Kyrgios. Há jogadores que gostam de regressar aos torneios onde se dão bem.”

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *