João Sousa travado na final de Roma e impedido de escrever (ainda) mais história para o ténis português

Esteve perto, muito perto. Duas semanas depois de ter feito história ao tornar-se no primeiro português a conquistar o único torneio ATP em Portugal, este domingo João Sousa esteve muito perto de escrever mais uma página na história do ténis português ao disputar a final do torneio de pares do Internazionali BNL d’Italia, torneio Masters 1000 disputado em Roma.

Ao lado de Pablo Carreño Busta, João Sousa entrou muito bem na final ao vencer o primeiro parcial. No entanto, Juan-Sebastian Cabal e Robert Farah, sextos cabeças-de-série e especialistas de pares, apresentaram-se muito bem no segundo parcial e arrasaram no super tie-break, acabando por sair vitoriosos pelos parciais 3-6 6-4 10-4, após quase uma hora e meia de jogo.

Apesar da derrota, um excelente torneio para João Sousa, que nunca tinha disputado qualquer final de um torneio ATP. Depois de ontem já terem garantido a reentrada no top 100 mundial de pares, e apenas com um torneio jogado, Sousa e Carreño vão subir ao 21.º posto da Corrida para Londres!

Sobre o autor
- A escrever por aqui desde 2011.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.