Quem está a salvo? A longa lista de lesionados na cruel temporada de 2017

No ano passado, o mundo do ténis ficou chocado quando Roger Federer teve a coragem de terminar a sua temporada logo após o torneio de Wimbledon, referindo uma longa recuperação no seguimento de uma operação ao joelho. Este ano, o circuito conta com o suíço a fazer das suas e a ganhar praticamente tudo por onde passa, mas há muitos outros jogadores que não podem dizer o mesmo. A nuvem de lesões continua cada vez mais negra, e fez recentemente mais uma vítima.

Andy Murray recorreu na manhã desta quarta-feira às suas redes sociais para anunciar aquilo que já se antecipava: a desistência do ATP 500 de Pequim e do Masters 1000 de Xangai seguiram o anúncio da retirada do Open dos Estados Unidos, referindo uma lesão na anca que já o tem andado a incomodar há meses. Mas o britânico está longe de ser o único que pouco ou nada tem feito no que toca a resultados satisfatórios devido a problemas físicos.

Traçámos o perfil das vítimas que 2017 tem feito na vertente masculina – pelo ritmo a que as lesões têm aparecido, é bem possível que a lista ainda venha a aumentar.

Andy Murray

Murray

Problema: Lesão na anca

Consequências: Desistiu do US Open, Pequim e Xangai. Diz que provavelmente não joga mais nesta temporada.

Últimas novidades: Estou confiante que depois de um período de descanso e recuperação serei capaz de atingir novamente o melhor melhor nível e lutar pelos Grand Slams na próxima temporada”, disse nas redes sociais. Terá regresso marcado para o ATP 250 de Brisbane, em 2018.

Novak Djokovic

Djokovic

Problema: Contusão óssea, devido ao acumular de encontros

Consequências: Anunciou o fim da temporada depois de Wimbledon

Últimas novidades: “Estou a passar todos os tempos livres ou em terapia ou com a minha família”, disse no Facebook.

Stan Wawrinka

Wawrinka

Problema: Lesão no joelho (o que levou a cirurgia)

Consequências: Anunciou o fim da temporada depois de Wimbledon (ficando assim impedido de defender o título no US Open)

Últimas novidades: “A segunda operação correu bem, o que significa que posso começar a minha preparação. Até breve, 2018”, disse no Instagram.

Kei Nishikori

Nishikori

Problema: Lesão no pulso direito

Consequências: Anunciou o fim da temporada depois do Masters 1000 de Montreal.

Últimas novidades: De acordo com o seu treinador, Michael Chang, Kei Nishikori tem tido consultas com especialistas e os prognósticos são favoráveis, melhores até do que o esperado.

David Goffin

Goffin

Problema: Lesão no tornozelo depois de uma aparatosa queda em Roland Garros

Consequências: Esteve quase dois meses sem competir, falhando mesmo o torneio de Wimbledon

Últimas novidades: Já disputou vários encontros desde então, com destaque para os oitavos-de-final disputados no US Open. Faz parte das escolhas do capitão belga para as meias-finais da Taça Davis.

Milos Raonic

Raonic © Tennis Canada

Problema: lesão no pulso esquerdo

Consequências: desistiu do Masters 1000 de Cincinnati e do US Open, para além da Laver Cup

Últimas novidades: “Espero regressar ao circuito ainda este ano e terminar 2017 numa forma própria”, disse Raonic na mensagem em que anunciada a desistência do US Open. Até ao momento, mantém-se inscrito no ATP 500 de Tóquio, com início marcado para dia 2 de outubro.

Nick Kyrgios

Kyrgios

Problema: lesão na anca, possivelmente fruto de uma queda em Indian Wells

Consequências: desistiu de vários torneios, incluíndo Monte-Carlo, Queens, Wimbledon e Washington. A operação chegou a ser uma hipótese.

Últimas novidades: perdeu na primeira ronda do US Open de forma surpreendente. Queixou-se de dores no ombro direito… e na anca.

Pablo Carreño-Busta

Carreño-Busta

Problema: lesão abdominal, contraída durante os quartos-de-final de Roland Garros.

Consequências: falhou toda a temporada de relva, regressando ao circuito no ATP 250 de Bastad

Últimas novidades: tal como David Goffin, também Carreño-Busta brilhou no US Open, tendo em disputa um lugar na final com Kevin Anderson.

Sobre o autor
- Licenciado em Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Jornalista da GQ Portugal e colaborador do Bola Amarela desde novembro de 2011, pouco tempo depois de começar a seguir mais atentamente o mundo do ténis. Pretende nunca mais parar.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *