Djokovic não acredita em amizade com Federer: «Não vejo espaço para isso»

MADRID. ESPANHA. Novak Djokovic, antigo número um do Mundo, tem dúvidas de que alguma vez venha a ter uma amizade verdadeira com Roger Federer e nem sequer está à espera que tal aconteça. O sérvio de 30 anos assegura, no entanto, que tem uma boa relação com o suíço, de 36.

“Primeiro do que tudo temos de perceber o que é que realmente é uma amizade. O mais importante entre nós é o respeito e a consideração que sempre houve entre ambos. Nós defrontamo-nos por muito dinheiro, por títulos muito importantes. Não vejo que haja espaço para uma amizade”, confessou o sérvio, que esta quarta-feira joga a segunda ronda do Masters 1000 de Madrid.

Djokovic foi mais longe. “Acredito que é suficiente para nós termos uma relação correta e de respeito mutuo. Eu nunca tive problemas com o Roger. Eu sinto o máximo respeito por ele e ele tem uma grande influência sobre todos nós e no ténis em geral”, seguiu Djokovic. “Com [Rafael] Nadal e [Andy] Murray nós somos da mesma geração, crescemos juntos e isso ajudou-me a estar onde estou. De qualquer modo, eu não odeio ninguém, a palavra ”ódio” não está no meu vocabulário”, assegurou.

Sobre o autor
- Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Jornalista do Jornal Record desde 2013. Entrou no Bola Amarela em 2008 e ainda por aqui está, a escrever sobre a modalidade que verdadeiramente o apaixona.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.