ATP Finals pode estar de malas aviadas para Moscovo

Ele é o mais nómada dos torneios do circuito, mas parece não estar nem aí. Numa altura em que ainda vão faltando dois anos para poder abalar da O2 Arena de Londres, onde assentou arraiais em 2009, o ATP World Tour Finals já terá novo pouso em vista.

E, segundo o website “sportskeeda.com”, o torneio que reúne os oito melhores da temporada pode estar de malas aviadas para Moscovo, na Rússia, mais precisamente para a VTB Arena, cuja conclusão está prevista para o próximo ano.

“Apresentei a proposta em torno da nossa arena ao ATP e eles estão a pensar em avançar com a história [de organizar torneios ATP]”, disse Andrei Peregudov, o diretor da VTB Arena, ao referido site. “A O2 Arena, que tem vindo a acolher o torneio, é um bom local, mas é preciso mudanças”, frisou.

vtb-arena

O projeto da VTB Arena, em Moscovo

O ATP Finals, que arranca já no próximo dia 13 de novembro, vai permanecer em Londres até 2018, sendo pouco provável que haja renovação do contrato por mais quatro anos, já que alguns jogadores têm vindo a manifestar a sua vontade de mudar de cidade e país.

A mais restrita competição do ano e a mais importante do calendário ATP logo a seguir aos Grand Slams, foi criada em 1970 e, desde então, já assentou arraiais em Nova Iorque, durante 13 anos; em Frankfurt, durante seis anos; em Xangai, durante cinco e em Hanover, onde permaneceu quatro anos.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *