Kyrgios vira o jogo: «Não sei o que faria sem o ténis»

Já o ouvimos dizer que prefere o basquetebol ao ténis, que se aborrece no court, porque o queria mesmo era estar em casa com os amigos a jogar videojogos, e até já o vimos abandonar o court porque as coisas não lhe estavam a correr de feição. Mas Nick Kyrgios faz agora tudo isso parecer conversa fiada, ao admitir que não imagina a sua vida sem o ténis.

“Se, de repente, tivesse de escolher outra coisa, não sei o que faria sem o ténis”, revelou o bad boy australiano de 22 anos ao jornal do seu país Sydney Morning Herald. “Talvez voltasse a estudar, ou fosse treinador”, adiantou Kyrgios, admitindo que gostar da vida do circuito profissional.

“Passava o tempo dentro de casa a jogar vídeojogos, até que a minha mãe me levou para o court. A minha família adoro desporto, os meus país cresceram a praticar desporto. Jogar no circuito é uma grande experiência. Viajar pelo mundo, conhecer e conhecer muita gente. Encontrei pessoas que nunca pensei em encontrar. É uma vida muito especial, adoro competir e divertir-me no court. É por isso que eu jogo”, concluiu.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *