Albert Ramos choca Roger Federer em Xangai

O dia de hoje no Masters de Xangai contou com resultados pouco ou nada surpreendentes, até que surgiu um tal de Albert Ramos. Mas… já lá vamos.

O talentoso tenista belga David Goffin bateu facilmente Go Soeda por 6-4 e 6-2. Já Milos Raonic venceu Thomaz Bellucci num encontro recheado de equilíbrio, só decidido em dois tie-breaks favoráveis ao canadiano.

Uma vitória de Vasek Pospisil diante de Simone Bolelli por 6-3 e 6-4 em hard court também não é grande surpresa, até porque este jogador, tal como o seu compatriota Raonic, é fortíssimo no serviço e tem na direita uma pancada que provoca enormes estragos no jogo do adversário. Hoje não foi breakado uma única vez pelo italiano e quando assim é o triunfo fica bem mais perto.

Seguiram-se dois encontros bastante distintos, num reinou o equilíbrio entre Espanha e Sérvia, no outro a potência do americano Jack Sock. Pablo Cuevas venceu o primeiro set frente a Viktor Troicki com facilidade. Porém, o sérvio apareceu no jogo e no momento crucial do segundo parcial, quando o resultado estava em 5-4, Troicki breakou o seu adversário e levou o jogo a uma terceira partida. Aí voltou a ser mais forte, sendo que a sua forte esquerda a duas mãos criou os desequilíbrios suficientes para colocar a nação sérvia um pouco mais orgulhosa. Em forma de contraste, Jack Sock derrotou tranquilamente Lukasz Kubot por 6-4 e 6-2.

Kevin Anderson e Richard Gasquet ganharam também os seus encontros de hoje e precisaram somente de dois sets para conseguirem tal feito. O sul-africano venceu o Mozart do ténis, o sempre espectacular Tommy Haas não conseguiu ter um único break point em todo o jogo. 6-3 e 7-5 foram os parciais do triunfo de Kevin. Por outro lado, o pequeno génio francês teve bastantes dificuldades para se conseguir impor perante Gilles Muller, principalmente no primeiro set, onde só se superiorizou no tie-break. No entanto, o segundo parcial foi mais simples e o luxemburguês acabou por sair derrotado por 6-2.

A maior surpresa de todas surgiu depois, Roger Federer perdeu o primeiro set no tie-break frente a Albert Ramos contra todas as expectativas. Mas quando o mago suíço venceu o segundo set por 6-2 toda a gente pensou que a partida estava resolvida. Mas como em vários exemplos que nos foram demonstrados ao longo da história do desporto, o impossível é apenas uma questão de opinião e Albert Ramos jogou um ténis fantástico no último parcial, algo que lhe deu uma merecida vitória frente ao tenista mais titulado de sempre.

Gilles Simon, Marin Cilic e Jo-Wilfried Tsonga ganharam os seus encontros com naturalidade. Basilashvili ainda ganhou um set a Simon, mas o 6-0 na terceira partida não deixa dúvidas. Borna Coric e Victor Estrella Burgos nem tiveram chances de colocar o seu ténis em prática, pois os adversários estiveram demasiado fortes. Tsonga e Cilic já estão, de resto, tal como Ramos, nos oitavos-de-final.

Sobre o autor
- Jornalista e desde bem cedo apaixonado pelos dois desportos mais bonitos do Mundo: o ténis e o futebol.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *