Afastado do ténis, Giraldo desabafa: “Adoro jogar e viajar. O meu cansaço tinha tudo a ver com a competição”

Foi em setembro do ano passado que Santiago Giraldo anunciou que iria fazer uma pausa na sua carreira profissional para se focar totalmente na sua vida pessoal. Passados todos estes meses, o jogador colombiano foi entrevistado pelo “Match Tenise revelou que tem aproveitado este tempo para viajar e estar com quem não consegue estar com tanta frequência quando está em competição, revelando que planeia voltar aos courts em março.

“Têm sido dias incríveis, vividos muito intensamente”, disse Santiago Giraldo, que terminou o seu namoro com Sorana Cirstea também no final do ano passado, antes de anunciar a pausa. “Não faço planos muito longos, planeio dia-a-dia, mas com a intenção de aproveitar ao máximo. Queria ter este tempo de ‘desconexão’, de liberdade. Depois de quase 25 anos sem interrupções, queria ter um tempo para as minhas coisas pessoais, para estar com a minha família e com os meus amigos, e ainda para estar nestes lugares em que queria estar”.

Atualmente na 226.ª posição da hierarquia mundial, o jogador de 30 anos, que amealhou 4,3 milhões de dólares em prémios monetários até agora, frisa que todo este tempo “não se trata de um descanso, mas sim de liberdade no geral”. E os resultados têm-se sentido: “o meu corpo reagiu muito bem nestes quase quatro meses a que de alguma maneira considero como sabáticos, embora ainda treine de vez em quando. O meu corpo está muito bem, exatamente na mesma condição de quando deixei de jogar”.

“Eu adoro jogar e adoro viajar. O meu cansaço tinha tudo a ver com a competição. Acho que agora posso ter uma perspetiva diferente do jogo, com possibilidades reais daquilo que sei que jogo. E sim, comecei a treinar novamente com uma equipa de muita confiança na Colômbia”

Santiago Giraldo

Giraldo acrescentou que em janeiro dará início a “duas semanas intensas de pré-temporada” e que o objetivo passa por voltar aos courts em março, altura em que se cumprem seis meses da sua ausência. “Estou disposto a regressar preparado”, concluiu.